12 de dezembro de 2015

Lá fora.
Pessoas caminham, pessoas tremem. Ramos de árvores abanam e automóveis rasgam o alcatrão. A rua é calma e tumultuosa no mesmo momento em que abraça.
Cá dentro.
Estática, ainda tremo. Abano a cabeça enquanto que o meu coração rasga lentamente. Sou serena e um tumulto no mesmo momento em que me surges.

E surgiste-me.
É razão suficiente para começar a não sentir qualquer tipo de empatia por esta altura do ano. 

1 comentário:

  1. Olá :) Escolhi-te para receberes um selo. Podes vê-lo neste post: http://grito-silenciado.blogspot.pt/2016/01/selo-liebster-award.html

    Beijinho*

    ResponderEliminar